Tem que ter habilidade: cinco dicas para alcançar o tão sonhado crescimento pessoal

O squad reúne talentos com superpoderes que saltam aos olhos, mas há algo que mantém todos presos no mesmo lugar, estagnados e sem saber como pôr em prática o que têm de mais valioso para oferecer. As entregas acontecem em cima do deadline e, quando ocorrem, há aquela sensação de que poderia ter sido melhor. Se capacidades técnicas não faltam, talvez seja a hora de ajustar os outros ingredientes que vão, de fato, trazer o crescimento pessoal necessário para que cada colaborador não tenha medo de esconder a que veio.

No Flow, somos desafiados a ajustar os ponteiros do relógio que define o tempo da nossa produtividade, a partir de uma imersão no autoconhecimento e na conexão de cada aluno com seus propósitos pessoais e com as lutas do próprio time. Exploramos ferramentas que vão calibrar o match entre habilidades técnicas e socioemocionais.

A seguir, temos cinco dicas que vão ajudar cada um dos seus colaboradores a chegar bem mais perto do crescimento pessoal que vai contagiar o time a alçar voos ainda maiores.

O crescimento pessoal em cinco passos

Ser a sua melhor versão todos os dias. Um ser mais iluminado ou simplesmente uma pessoa melhor. O crescimento pessoal é a palavra mágica por trás da ideia de correr atrás de degraus ainda mais superiores sobre nós mesmos. Se é uma jornada individual e diferenciada para cada um de nós, ela acaba impactando os nossos relacionamentos, já que ela diz muito do lugar que queremos ocupar no mundo. E, no dia a dia, estamos sempre ocupando vários lugares, entre eles o nosso trabalho e nossa posição dentro de uma equipe. 

O crescimento pessoal impacta como queremos alcançar nossos objetivos de todos os campos da nossa vida. Correr atrás dele, portanto, pode ter um saldo positivo no trabalho e por isso é tão importante enxergá-lo também como uma ferramenta profissional. E de que forma? Veja as nossas dicas.

  1. Check up constante da saúde — inclusive a mental 

Já foi ao médico este ano? De nada adianta desenvolver talentos maravilhosos se seu corpo e sua mente não estão preparados para o batente. Adote uma alimentação saudável, pratique exercícios e, acima de tudo, respeite seus limites, inclusive os emocionais. O burnout é um dos principais motivos para afastamento de trabalho no mundo todo e está na lista da Organização Mundial de Saúde como um fator de risco para a saúde do trabalhador.

  1. Foco no desenvolvimento pessoal

Adote um estilo de vida de aprendizado constante. Não tenha medo de quebrar as próprias barreiras técnicas e socioemocionais. Invista em cursos que possam explorar suas habilidades de ponta a ponta, uma vez que estamos vivendo um mercado altamente competitivo e, para estar em dia com as novidades, é preciso em primeiro lugar estar atualizado sobre as próprias capacidades pessoais.

  1. E na relação com outras pessoas

Exercite a empatia. Ela será necessária não apenas para o crescimento pessoal nas relações socioafetivas, mas para manter aquele jogo de cintura necessário para um trabalho mais produtivo e saudável. Colocar-se no lugar do outro e trabalhar com a premissa da negociação ao invés do conflito contribui para um gerenciamento de crises mais leve em situações de desacordo, ao mesmo tempo em que o fortalecimento das relações com outras pessoas nos ajuda a abrir nossa visão de mundo e nos permite ter uma experiência social muito mais rica e harmoniosa.

  1. Administre o seu tempo

Você sente que o relógio é seu pior inimigo? Sente que nem tem tantas tarefas, mas que sua montanha de pendências só aumenta? Talvez seja hora de dedicar uma atenção maior ao seu gerenciamento de tempo. Experimente trabalhar a partir de uma perspectiva de metas: desenhe objetivos que você quer alcançar a curto, médio e longo prazo, e vá construindo uma hierarquia de prioridades entre eles, definindo o que vem primeiro. Dessa forma, você se educa a criar metas reais de trabalho que sejam de fato possíveis de serem realizadas. E durante a execução delas, adote um compromisso sério com o seu foco. Técnicas como a do Pomodoro – em que você divide seu tempo em períodos de 25 minutos – podem ser úteis para uma relação muito mais amigável com o tempo.

  1. Exercite a sua criatividade 

Sempre quis aprender a tocar um instrumento, mas nunca teve coragem? Vamos lá, não perca tempo e comece desde já. Não sabe dançar? Permita-se a conhecer a linguagem e os segredos do seu corpo ao aprender ritmos em aulas ou até mesmo em vídeos no Youtube. O mesmo vale para explorar a pintura ou a poesia. Deixe-se levar pelas possibilidades das artes e adote um mindset mais aberto aos saberes do mundo que não aprendemos na escola ou no trabalho. Isso nos deixa mais conectados com a vida e, consequentemente, mais inspirados para encarar as metas do dia a dia, para enxergar com mais clareza propósitos pessoais em todos os compromissos que assumimos nas relações pessoais e profissionais.

O crescimento pessoal é trabalho de uma vida toda: o ideal é que, todos os dias, nossa mente e coração estejam abertos para caminhar um pouquinho mais adiante. Esqueça a longa distância e aprecie a paisagem permeada pelas coisas boas que florescem a partir do que você semeia pelo caminho agora.

Deixe uma resposta